Como já noticiado, em ação ajuizada pela Contraf-CUT, da qual o Sindicado dos Bancários de BH e Região faz parte, a Justiça do Trabalho deferiu medida liminar proibindo o Banco do Brasil de extinguir a função de caixa em todo o país.  Ficou proibido, ainda, que o BB retire a gratificação dos funcionários que atuavam na função, mantendo o valor adicional no contracheque.

De acordo com a decisão do juiz Antônio Umberto de Souza Júnior, caso a folha de pagamento do mês de fevereiro/2021 já tiver sido fechada, o Banco do Brasil deverá “emitir folha suplementar, pagando os valores acaso suprimidos ou reduzidos até dez dias úteis após o pagamento da folha normal”, sendo ainda que, em caso de descumprimento, terá de pagar multa mensal de 100% do valor da gratificação de caixa executivo para cada um dos empregados prejudicados, “sem prejuízo de outras sanções processuais, administrativas e criminais que a resistência à ordem judicial propicie.”

Diante do teor da decisão proferida e do fato dela contemplar inclusive os funcionários lotados na base territorial do Sindicato de BH, por questões estratégicas, a entidade optou por não ingressar, neste momento, com ação própria.

 

Fonte: Sindicato dos Bancários de BH e Região

 

 

 

 

Compartilhe: