Em carta enviada ao superintendentes regionais do Bradesco em Belo Horizonte, o Sindicato denunciou a conduta antissindical do banco que atenta contra os dispositivos da Lei 7.783/89 (Lei de Greve), principalmente os §§ 10 e 20 do artigo 6°, que proíbem o empregador de violar os direitos fundamentais (artigo 90 da Constituição )e constranger o empregado ao comparecimento ao serviço. Caso isso aconteça, o infrator fica sujeito a sanções trabalhistas, civis e penais.

 

O Sindicato constatou que o Bradesco vem promovendo remanejamento de pessoal de agências paralisadas durante a greve para unidades em funcionamento. O fato ocorreu em agências na região central de Belo Horizonte, onde vários trabalhadores foram constrangidos a se deslocarem para outras unidades do banco com o intuito de substituir trabalhadores em greve ou atender a demanda por serviço.

 

O Sindicato alertou o banco para que fatos desta natureza não se repitam e permanecerá atento e caso haja reincidência tomar todas as medidas cabíveis.

 

Compartilhe: