O Sindicato protocolou na tarde desta quinta feira, 29 de dezembro de 2016, junto à direção do Banco Mercantil do Brasil denúncia relatando as péssimas condições de trabalho e atendimento ao público da agência 0048 – Mercado, localizada avenida Amazonas, 1020, no centro de Belo Horizonte.

Em constantes visitas à agência o Sindicato constatou diversos problemas na unidade de atendimento, desde falhas no sistema de ar-condicionado, infiltração de esgoto no teto, constantes quedas na rede elétrica, espaço reduzido na sala de autoatendimento, abastecimento de numerário pela parte da frente dos ATMS e também problemas estruturais dentro da agência, como pilastras que dificultam a locomoção dos trabalhadores e clientes e visão dos seguranças.

Outro problema grave é que, nos dias de maior movimento de correntistas do INSS, a agência não suporta a grande demanda de pessoas, obrigando os beneficiários a fazerem fila pelo lado de fora da unidade, ficando assim expostos ao sol e chuva.

Para o Sindicato, os empregados e clientes estão sendo vítimas da má gestão do Banco Mercantil do Brasil que não oferece condições mínimas de trabalho, nem de atendimento aos clientes e beneficiários do INSS.

Para Marco Aurélio Alves, funcionário do Banco Mercantil do Brasil e diretor do Sindicato, há vários anos o Sindicato vem alertando o banco para mudar a agência de endereço e para trazer comodidade para funcionários e clientes. “A atual estrutura física da agência 0048 Mercado está obsoleta há vários anos. Clientes e funcionários merecem um novo endereço que ofereça comodidade aos trabalhadores e bom atendimento ao público e o Sindicato exige um posicionamento oficial do Banco para resolver definitivamente o problema”, alerta.

Já Vanderci Antônio da Silva, também funcionário do Banco Mercantil do Brasil e diretor do Sindicato, a alegação do banco de falta de imóveis para aluguel não condiz com a realidade “Estamos cansados de ouvir do banco que a situação será resolvida e até agora nenhuma providência foi tomada. Caso a empresa não apresente um cronograma para mudança urgente de endereço, recorreremos ao Ministério Público e também ao INSS, o que acarretará medidas judicias e punitivas contra o Banco ”, destaca.

Compartilhe: