Funcionários do Itaú Unibanco do cargo Assessor Operacional da área empresarial (Emp) estão sendo orientados pelos Gerentes de Serviços Operacionais (GSOs) a procurar o Sindicato para ter acesso ao “contrato de PDV (Plano de Demissões Voluntárias)”. O Sindicato esclarece que o banco implementou este plano de forma unilateral e que, até hoje, houve apenas uma reunião com o banco, no dia 26 de novembro de 2014, na qual foram questionados o modelo de PDV e seus termos. Nesta ocasião, o Sindicato não firmou nenhum acordo com o banco em relação ao PDV.

A atitude equivocada dos GSOs se configura numa prática antissindical, que tenta colocar os bancários contra o Sindicato. A entidade já entrou em contato com o Itaú e exigiu esclarecimentos sobre a questão.

“Infelizmente, mais uma vez, o Itaú tenta enganar as pessoas falando que existe um contrato de PDV com o Sindicato. Cobramos uma posição do banco e estamos acompanhando de perto a questão”, afirmou a funcionária do Itaú e diretora do Sindicato, Valdênia Ferreira.

Já Luciana Duarte, que também é funcionária do banco e diretora do Sindicato, lembrou que “os funcionários devem procurar o Sindicato no caso de qualquer problema relacionado a pressão ou assédio para adesão ao PDV para que sejam passadas orientações sobre seus direitos, que podem estar sendo prejudicados no caso de adesão ao Plano”.

Compartilhe: