Foto: Contraf-CUT

O Sindicato, representado pelo funcionário do HSBC e diretor, Geraldo Rodrigues, participou da reunião de entrega da pauta de reivindicações específicas à direção do banco nesta quarta-feira, 19, em São Paulo. A minuta foi construída a partir dos encaminhamentos aprovados no Encontro Nacional dos Funcionários, realizado em Curitiba nos dias 15, 16 e 17 de maio. A primeira rodada de negociações está marcada para o dia 2 de julho.

A pauta de reivindicações completa contém 42 cláusulas a serem negociadas com o banco e trata de questões relativas a remuneração, emprego e saúde e condições de trabalho.

Clique aqui para acessá-la na íntegra.

As prioridades definidas são: o fim das demissões e a implantação de dispositivos de garantia de emprego, bem como a contratação urgente de mais bancários, o fim das terceirizações; a discussão de um plano de cargos e salários (PCS) para acabar com a atual distorção salarial entre os funcionários que ocupam os mesmos cargos e implantar uma nova tabela salarial, que preveja entre outras pontos a antiguidade e critérios de evolução vertical na empresa, a revisão dos programas de remuneração variável (PPR) e o tratamento dispensado aos acometidos por doenças ocupacionais, afastados ou não do trabalho, plano de saúde e assédio moral.

No encontro desta quarta-feira, ficou acertado o seguinte calendário:

2/7: das 9h às 12h – primeira rodada de negociação
30/7: dia inteiro, segunda rodada
31/7: manhã – em caso de necessidade, de conclusão dos debates do dia anterior.

Para o funcionário do banco e diretor do Sindicato, Geraldo Rodrigues, a entrega das propostas e o agendamento das reuniões são passos importantes para avançar na conquista de direitos da categoria. “Temos que prosseguir com as negociações para pressionar e cobrar do banco que atenda nossas justas reivindicações. O Sindicato continuará lutando para garantir melhores condições de trabalho aos funcionários do HSBC”, afirmou.

 

Fonte: Sindicato dos Bancários de BH e Região com Contraf-CUT

Compartilhe: