12/03/2012

No primeiro dia de greve dos vigilantes em Belo Horizonte, nesta segunda-feira, 12 de março, o Sindicato percorreu várias agências bancárias na Capital e no interior e exigiu o cumprimento da lei federal n º 7.102/83 que determina a presença de vigilantes para que as agências bancárias possam abrir as portas.  Apesar do que determinam a lei federal 7.102/83, os bancos estão apostando na ilegalidade e na irresponsabilidade ao insistir na abertura de agências sem a presença mínima de vigilantes colocando em risco a segurança dos bancários, dos clientes e dos usuários das agências.

Em Sete Lagoas, na Grande BH o Sindicato constatou que duas agências do Bradesco estavam funcionando sem vigilantes e exigiu o seu fechamento.
A presença dos vigilantes nas agências bancárias é exigida para vigilância patrimonial das instituições financeiras e de outros estabelecimentos, públicos ou privados, bem como a segurança de pessoas físicas. Os estabelecimentos que não cumprirem a lei poderão ser multados pela Polícia Federal. O local só poderá abrir com o quadro completo de vigilantes da agência. Caso contrário, o Sindicato alerta que a agência tem que permanecer fechada e sem bancários trabalhando.

A abertura das agências sem a presença dos vigilantes é uma medida irresponsável e perigosa, que contribui ainda mais para a ocorrência de crimes. Se com os vigilantes já há risco de assaltos a agências e outros crimes, como as saidinhas de banco, sem todo o aparato de segurança necessário para uma unidade funcionar a situação tende a ficar ainda  pior.
Os bancários devem denunciar ao Sindicato as agências que estiverem infringindo a lei pelo telefone 3279-7800 ou pelo site do Sindicato através do Fale Conosco.

Compartilhe: