Diante de mais um caso de irresponsabilidade por parte do Banco do Brasil, o Sindicato dos Bancários de BH e Região está agindo para garantir a presença de vigilantes de uma agência do banco em Belo Horizonte. O Sindicato denuncia que o banco, para reduzir custos, tem colocado a vida de funcionários, clientes e usuários em risco na unidade de trabalho, que é uma das maiores e mais movimentadas de Minas Gerais.

A indignação surgiu do fato de que o novo “Plano de Segurança” da dependência, elaborado pelo Banco do Brasil através da Área de Segurança (Rerop-BH) e apresentado à Polícia Federal, não prevê vigilantes na agência.

Na tentativa de encontrar um “ponto de equilíbrio”, o Sindicato acionou alguns setores do Banco do Brasil responsáveis pela área de varejo e pela área de pessoas para, em conjunto, intermediar uma reconsideração junto à Rerop-BH. Porém, os representantes da Área de Segurança se recusaram a receber o Sindicato.

A tentativa de diálogo foi inútil e a justificativa apresentada pelo BB foi a de que a questão não poderia ser flexibilizada. O banco alegou que a mudança faria com que tivessem que ser revistas as condições de todas as demais dependências que contam com um “plano de vigilância” semelhante.

O Sindicato repudia a situação e denuncia que esta prática da administração da Rerop-BH está colocando em risco a vida de funcionários e usuários das agências do Banco do Brasil em Minas Gerais. A entidade reforça, também, que a garantia da segurança é uma das suas prioridades de luta e, por isso, não aceita o descaso do BB com a questão.

Para Matheus Coelho, que é funcionário do BB e diretor do Sindicato, “é um absurdo a frieza da administração da Rerop-BH que se baseia, exclusivamente, na existência ou não de movimentação de numerário na agência. O que teria que estar em primeiro lugar, sempre, seria a segurança dos funcionários e clientes e isso não tem acontecido. O Sindicato, como representante legal da categoria, denuncia a irresponsabilidade promovida pelo Banco do Brasil, através da Rerop-BH, e exige a imediata reposição dos vigilantes nas agências bancárias do BB”.

Compartilhe: