Mais uma vez, a atuação do Sindicato, por meio de seu Departamento Jurídico, garantiu a reintegração de uma bancária. Em decisão proferida pela Juíza do Trabalho em exercício na 43ª Vara do Trabalho de Belo Horizonte, o banco foi condenado a reintegrar a funcionária que foi demitida no final do ano passado, quando já contava com 27 anos e sete meses de contribuição para o INSS.

A juíza acolheu os argumentos dos advogados do Sindicato de que a despedida, realizada meses antes da bancária adquirir o direito à estabilidade pré-aposentadoria prevista na CCT, foi discriminatória e que, portanto, deveria ser anulada.

Com a decisão, o Bradesco tem cinco dias para reintegrar a bancária no mesmo cargo, agência e horário de trabalho, sob pena de multa diária de R$ 1.000,00, limitada a R$ 40.000,00.

Para Élcio Chaves, diretor Jurídico do Sindicato, esta é mais uma importante vitória da categoria. “A atuação do Sindicato tem garantido diversas reintegrações de trabalhadores que foram demitidos injustamente pelos bancos. Por isso, ressaltamos que a filiação é uma importante garantia para os bancários, já que permite que o Sindicato atue prontamente, sem qualquer custo para o trabalhador, na defesa de seus direitos”, afirmou.

Compartilhe: