Foto: Arquivo Sindicato

Em luta contra as demissões promovidas pelo HSBC em todo o Brasil, o Sindicato paralisou, nesta quinta-feira, 13, as atividades da agência do banco localizada na rua da Bahia, 932, no centro de Belo Horizonte.

Ontem, dia 12, foi realizada mediação no Ministério Público do Trabalho do Paraná (MPT-PR), em Curitiba, onde fica a sede brasileira do banco, com participação de representantes dos funcionários e do HSBC. Na audiência, o MPT orientou o banco a suspender as dispensas e iniciar negociação com os trabalhadores, estabelecendo prazo de 5 dias para que a instituição financeira se manifeste a respeito das providências a serem tomadas.

Uma negociação entre representantes dos funcionários e o HSBC será realizada nesta quinta-feira, 13, às 16h, em São Paulo, para buscar um acordo entre as partes. Os trabalhadores cobram o fim imediato das demissões, a reintegração dos demitidos e uma política permanente de emprego.

O funcionário do HSBC e diretor do Sindicato, Giovanni Alexandrino, destacou que a mobilização continua. “Só sairemos das portas das agências após o banco assumir compromisso de que não demitirá mais e que fará a reposição das vagas dos funcionários demitidos”, afirmou.

A importância da mobilização foi reforçada também pelo funcionário do banco e diretor do Sindicato Geraldo Rodrigues. “Somente com muita mobilização conseguiremos quebrar a intransigência do HSBC, que insiste em demitir e desrespeitar os trabalhadores brasileiros”, ressaltou.

Compartilhe: