13/03/2012

 

O Sindicato participa no dia 26 de março, em São Paulo, da segunda reunião da Comissão Organizada dos Empregados do Itaú (COE-Itaú) com a direção de Recursos Humanos do banco. A reunião dará continuidade ao calendário de negociações, proposto pela COE-Itaú no dia 10 de fevereiro. Além da PCR 2012, também serão negociados, Saúde e Condições de Trabalho/Plano de Saúde e Auxilio Bolsa Educação.

Para o funcionário do Itaú e diretor do Sindicato, Kennedy Santos, que representará a Fetraf MG na reunião, este será um momento importante para discutir os problemas existentes nos planos de saúde, além da ampliação do numero de bolsas do auxilio educação e também a PCR de 2012. “Em 2011 os funcionários receberam a antecipação no dia 1º de março de 2011 e neste ano iniciaremos as negociações para reivindicar um modelo melhor. A última negociação da PCR ocorreu em 2010 com acordo assinado para os anos de 2010 e 2011. Queremos aumentar a participação dos empregados nos resultados do banco. Somente em 2011, o Itaú lucrou mais de 14,6 bilhões e pode melhorar a distribuição dos lucros para seus funcionários que se empenharam e construíram o maior lucro da história do sistema financeiro nacional e, por isto, queremos um modelo melhor para a PCR de 2012. Na questão do Plano de Saúde, apesar de termos em Belo Horizonte uma liminar que garante as mesmas condições dos planos do ex-Unibanco e do Itaú (Fundação Pampulha) antes da fusão, queremos cobrar do banco a melhoria nos atendimentos das centrais que atendem bancários de  todo o país e a ampliação da rede credenciada no plano de saúde do Itaú. Sobre o auxilio Bolsa Educação, reivindicaremos um valor maior do reembolso além da ampliação do numero de bolsas que hoje totalizam 4 mil para todo o país”, ressalta.

Já o também funcionário do Itaú e diretor do Sindicato, Ted Silvino, os representantes da COE-Itaú apresentarão no dia 26 de março, propostas de PCR mais justas e simplificadas. “Construímos na Fetraf-MG uma proposta para a PCR 2012 mais simplificada que foi acatada no Encontro Nacional dos Dirigentes Sindicais ocorrido nos dias 14 e 15 de dezembro de 2011 em Nazaré Paulista. As regras atuais ainda são confusas e a maiorias dos funcionários do banco não tem ideia de como são apurados os resultados. Queremos uma regra mais clara e objetiva, de fácil entendimento e que valorize os funcionários que são os principais responsáveis pelo lucro do Itaú”, afirma.

 

Compartilhe: