Fotos: Arquivo Sindicato

O Sindicato paralisou nesta terça-feira, 16, as atividades da agência do HSBC localizada na rua Capitão Vicente, na cidade de Itaúna, para protestar contra a falta de funcionários e as péssimas condições de trabalho na unidade de trabalho. Os funcionários do HSBC e diretores do Sindicato, Giovanni Alexandrino e Geraldo Rodrigues, e o diretor do Sindicato, Jerry Adriane, estiveram no local.

A paralisação da agência chamou a atenção da população e da mídia do município, que demonstrou apoio à mobilização dos bancários.

O diretor Giovanni Alexandrino afirmou que é absurda a falta de funcionários nas agências do HSBC em todos os locais onde o banco atua, o que está levando os trabalhadores ao adoecimento.

“Mobilizaremos os bancários e denunciaremos o descaso do HSBC junto aos órgãos competentes. Além disso, não aceitaremos a postura autoritária do coordenador de Processos Operacionais, em Itaúna, Ismar Maximo, que obrigou os bancários a irem até o cartório para registrar ata notorial, cerceando o direito de livre manifestação”, afirmou.

Já o diretor do Sindicato, Geraldo Rodrigues, ressaltou que é fundamental pressionar o banco neste momento para exigir mais contratações e melhorias das condições de trabalho. “Ao alegar que ‘vive no futuro’, o  HSBC quer colocar em prática um absurdo projeto de agência virtual que desconsidera completamente as mínimas condições de trabalho. Não aceitaremos esta situação e continuaremos denunciando as precárias condições a que estão submetidos os funcionários do banco”, afirmou.