Foto: Washington Netos

Foto: Washington Netos

 

Em protesto contra as demissões que vêm sendo promovidas pelo Itaú, o Sindicato paralisou, nesta segunda-feira, 7, durante todo o dia, as atividades da agência BH-Floresta em Belo Horizonte. A “Porta do Inferno” foi instalada em frente à agência e um ato foi realizado para denunciar a irresponsabilidade do banco.

Na base de Belo Horizonte e região, já foram 43 funcionários demitidos desde o encerramento da greve, no dia 6 de outubro. Durante o ato, diretoras e diretores do Sindicato cobraram o fim das demissões em todo o país e cobraram responsabilidade social do Itaú.

Em todo o país, funcionárias e funcionários vêm se mobilizando contra as demissões e o fechamento de agências. O Itaú lucrou mais de R$ 16 bilhões entre janeiro e setembro de 2016. Mesmo assim, o banco segue demitindo e 1.744 postos de trabalho foram fechados no mesmo período. Em todo o país, foram fechadas 207 agências, o que prejudica também o atendimento à população.

A paralisação promovida pelo Sindicato, nesta segunda-feira, na agência BH-Floresta, denunciou também a postura de um gerente da unidade. Além de praticar assédio moral contra funcionários, o gerente atentou contra o direito de greve durante a mobilização deste ano, inclusive com ameaças de chamar a Polícia Militar para intimidar os trabalhadores.

Para a funcionária do Itaú e diretora do Sindicato, Valdênia Ferreira, o Itaú não precisa demitir funcionários já que, em 2015, por exemplo, seu lucro de quase R$ 24 bilhões foi o maior da história dos bancos. “Além de registrar estes lucros astronômicos, o Itaú patrocinou as copas das Confederações e do Mundo. Porém, em contrapartida, demite seu time de funcionários, que são os responsáveis por torna-lo o maior banco do hemisfério sul. Na verdade, apesar das campanhas milionárias de publicidade em que afirma ser o banco que ‘muda o mundo’, o Itaú segue contribuindo com o desemprego e com a exclusão social no Brasil”, denunciou.

A diretora do Sindicato ressaltou ainda que o banco segue fechando agências físicas e oferece em seu lugar as agências virtuais/digitais. “O Sindicato continuará combatendo a irresponsabilidade do Itaú e paralisando as atividades de agências para denunciar o descaso do banco para com seus empregados. Exigimos o fim das demissões e mais contratações, para que os funcionários não fiquem sobrecarregados”, afirmou.

 

Confira mais imagens do ato:

 

 

Compartilhe: