Em defesa dos bancos públicos e dos direitos dos brasileiros, o Sindicato realizou mais um ato nesta quarta-feira, 29. Desta vez, a mobilização ocorreu em frente à agência Bairro Itapoã do Banco do Brasil em Belo Horizonte. Durante o ato, os trabalhadores denunciaram o desmonte promovido pelo governo golpista de Michel Temer em importantes instituições como o Banco do Brasil e a CAIXA, além de diversas estatais que estão sob risco de privatização.

A própria agência Bairro Itapoã, onde ocorreu a mobilização, é um claro exemplo das práticas que visam destruir o Banco do Brasil. A unidade passa por grave falta de funcionários após redução de quadros com transferências para escritórios digitais. Além disso, os funcionários da agência sofrem diariamente com a sobrecarga de trabalho, já que duas outras unidades próximas foram fechadas pelo BB.

Diante destes e de diversos outros ataques contra o povo brasileiro, como a reforma trabalhista que já está em vigor e a reforma da Previdência que tem votação prevista para a próxima semana, o Sindicato também chamou todos para participarem da Greve Nacional marcada para o dia 5 de dezembro.

Bancárias e bancários da base de BH e região realizam, nesta sexta-feira, 1º de dezembro, uma Assembleia Geral Extraordinária para deliberar sobre a paralisação.

“O que ocorre no Banco do Brasil faz parte da estratégia de desmonte das estatais adotada pelo golpista Michel Temer. O objetivo do governo é desgastar a imagem do banco junto à população, prejudicar a qualidade de atendimento e reduzir o papel social do BB para que possa, em seguida, entregar o banco público para a iniciativa privada. Estamos mobilizados para defender o que é do povo brasileiro e chamamos todos para participar das mobilizações do dia 5 de dezembro”, afirmou Helberth Ávila, que é diretor de Pesquisa do Sindicato.

 

 

Compartilhe: