No ano em que completa 80 anos de luta pelos direitos dos bancários, o Sindicato será agraciado com a Ordem do Mérito Legislativo 2012, concedida pela Assembleia Legislativa de Minas Gerais em cerimônia a ser realizada no dia 8 de novembro no Expominas.

A Ordem foi criada com o objetivo de homenagear pessoas ou instituições por seus méritos e serviços prestados à sociedade. Em 2012, ela reconhece a importância do Sindicato como referência nacional na luta de todos os trabalhadores.

 

Sindicato dos Bancários de BH e Região: 80 anos de mobilização

Os 80 anos do Sindicato, a ser comemorados no próximo dia 27 de outubro, trazem à memória sua longa trajetória de mobilização e luta. Criado em 1932, no primeiro governo de Getúlio Vargas, o Sindicato dos Bancários de BH e Região surgiu em uma época de grandes transformações políticas no Brasil e na capital mineira.

Após o Golpe de Estado, em 1930, a cidade se expandia comercialmente e os trabalhadores começaram a se organizar dentro dos moldes sindicais instituídos em 1931. Com o aumento no número de bancos, a categoria bancária, que até então era representada pela União dos Trabalhadores do Comércio, deu início à sua mobilização e à organização de suas próprias reivindicações.

Em 17 de setembro de 1932, foi criada a Associação Mineira de Bancários, embrião do atual Sindicato. Pouco mais de um mês depois, em 27 de outubro de 1932, surgiria a entidade, com a eleição da diretoria provisória. Desde o início, o sentimento de união evocado pelo Sindicato já afirmava sua posição de instituição com força política nacional.

Nos 80 anos de luta, os bancários de Belo Horizonte, junto à categoria a nível nacional, debateram e lutaram por questões fundamentais, como horas extras, salário, cultura do trabalhador, políticas econômicas e sociais, defesa do patrimônio público brasileiro e muitas outras.

No decorrer das décadas, o Sindicato marcou sua força política através de importantes momentos, como a primeira greve sob seu comando, em 1946, a conquista da sede própria em 1951, a resistência à ditadura militar, inúmeras campanhas salariais, a filiação à CUT, em 1987, o enfrentamento ao neoliberalismo na década de 90 e muitas outras importantes conquistas

Somente nos últimos nove anos, os bancários já conquistaram, através das campanhas, aumento salarial real de 16,22%, ganho real de 35,57% no piso, melhorias sucessivas na PLR, além de diversos avanços em questões de saúde, igualdade de oportunidades e segurança bancária.

Compartilhe: