Em rodada de negociação com os representantes das financeiras realizada nesta quarta-feira, 16, o Sindicato recusou em mesa a proposta de 7% apresentada pelas empresas.

A minuta de reivindicações da Campanha Salarial 2011/12 dos financiários foi entregue no dia 26 de outubro, ao Sindicato dos Bancos de Minas Gerais.
Dentre as principais reivindicações, os financiários exigem a unificação nacional das datas-base dos empregados a partir de 2012, reajuste salarial de 12,57%; salários de ingresso para pessoal de portaria, contínuos e serventes de R$ 1.579,09; para pessoal de escritório de R$ 2.255,84;
para caixas, operadores de telemarketing, empregados de tesouraria e os que efetuam pagamentos e recebimentos de R$ 2.932,59; para primeiro comissionado de R$ 3.834,93 e para primeiro gerente de R$ 5.075,64. Os financiários também reivindicam Participação nos Lucros e Resultados (PLR) de R$ 4.000,00;auxílio refeição de R$ 647; 22auxílio cesta-alimentação de R$ 545,00;13ª cesta-alimentação de R$ 545,00;auxílio Creche/babá de R$ 545,00 e 13º auxílio creche/babá de R$ 545,00.
Uma nova rodada de negociação foi agendada para o dia 22 de novembro, terça-feira.

Compartilhe: