O Sindicato retoma, nesta quarta-feira, 17, em Brasília, a negociação da mesa permanente com a CAIXA. O empregado do banco e presidente do Sindicato, Cardoso, marcará presença na reunião, que debaterá as pendências do acordo aditivo do banco à Convenção Coletiva de Trabalho 2012/2013.

Uma delas refere-se às condições de trabalho dos tesoureiros. A CAIXA deveria ter apresentado, até o dia 31 de março deste ano, um plano de ação para solucionar os problemas de condições de trabalho dos tesoureiros. Apesar de o banco ter alegado que apenas seis agências operam sem corredores para o abastecimento dos caixas em todo o Brasil, houve denúncias de que a situação ocorre em mais unidades de trabalho.

Outro ponto da pauta será a questão do descomissionamento. Na mesa de negociação permanente realizada em fevereiro, foi entregue um documento à CAIXA com as propostas dos empregados para definição de regras de descomissionamento, que atualmente é determinado pelo gestor sem qualquer critério. Conforme o acordo aditivo da CAIXA, o prazo para o banco apresentar uma proposta encerrou-se no dia 31 de março.

Login único

Os dirigentes sindicais também vão cobrar da CAIXA informações sobre o andamento da implantação do login único. Fruto da mobilização dos trabalhadores na Campanha Nacional de 2012, a ferramenta de trabalho começou a ser implantada nos edifícios Matriz I e II, na Filial e nas superintendências regionais.

Os representantes dos empregados defendem agilidade na implantação do login único também para os empregados das agências. A orientação é para que os trabalhadores acompanhem esse processo cuidadosamente e, se necessário, denunciem ao Sindicato qualquer problema no novo sistema.

O login único é uma conquista que visa melhorar as condições de trabalho e ajudar a evitar fraudes no ponto eletrônico, uma vez que o empregado só pode logar em uma máquina por vez.

 

Fonte: Sindicato dos Bancários de BH e Região com Contraf-CUT e Fenae

Compartilhe: