O Sindicato se reuniu com o Itaú nesta segunda-feira, 20 de fevereiro, no Ministério Público do Trabalho (MPT). Em pauta, estava o aumento no número de demissões que ocorreram na base de Belo Horizonte e região entre outubro de 2016 e janeiro deste ano.

O Sindicato acionou o MPT após tentativa frustrada de resolver a questão no Ministério do Trabalho e Emprego, onde o Sindicato apresentou ao banco as propostas da categoria para colocar fim às demissões. Na ocasião, o Itaú apenas alegou que o só debate o tema do emprego em nível nacional e que as demissões ocorreram em função de demanda represada em decorrência da Campanha Nacional dos Bancários 2016.

Já na reunião realizada nesta segunda-feira, 20, foi acertado que o Sindicato apresentará novamente as propostas ao Itaú para impedir as demissões e que, no prazo de 30 dias, uma nova reunião será realizada para encontrar uma solução.

Compartilhe: