O Sindicato dos Bancários de BH e Região visitou, nesta quinta-feira, 19, o Call Center do Mercantil do Brasil localizado no bairro Prado em Belo Horizonte. A entidade esteve no local para verificar as condições de trabalho e dialogar com trabalhadoras e trabalhadores.

No mês de dezembro, o Sindicato recebeu, por meio do seu canal de denúncias, reclamações de trabalhadores lotados no Call Center relatando problemas sobre o clima organizacional. Diante disso e sabendo da importância de ouvir todas as partes envolvidas, a entidade sindical foi à unidade para conversar com os trabalhares bancários.

Na ocasião, os funcionários do Mercantil e diretores do Sindicato, Marco Aurélio Alves e Vanderci Antônio da Silva, explicaram aos trabalhadores sobre a importância da organização da categoria bancária, junto ao seu Sindicato representativo, pela busca de melhores condições de vida e dignidade a todos.

Foi também tratada a atuação firme do Sindicato, cobrando do Mercantil que sejam cumpridas as normas que estabelecem os parâmetros mínimos para o trabalho em atividades de teleatendimento/telemarketing nas diversas modalidades desse serviço, de modo a proporcionar um máximo de conforto, segurança, saúde e desempenho eficiente.

Os diretores se colocaram à disposição para sanar dúvidas sobre os direitos e conquistas de todos os bancários, como PLR, vale-alimentação, auxílio-creche, licença-maternidade de seis meses, jornada de seis horas, reajustes acima da inflação que garantiram aumento real de 21,8% desde 2004, descanso aos sábados, auxílio bolsa educacional, dentre outros.

Os representantes dos funcionários também se prontificaram a receber e encaminhar eventuais denúncias sobre qualquer outra anormalidade que possa ocorrer no ambiente de trabalho do Call Center.

Sobre aos direitos da categoria, o funcionário do Mercantil do Brasil e diretor do Sindicato, Marco Aurélio Alves, explicou que eles não são apenas “benefícios” que os bancos concedem aos seus empregados. “Antes de tudo, são direitos conquistados com a mobilização e organização da categoria bancária ao longo de décadas de luta do Sindicato em defesa dos trabalhadores”, afirmou.

Em relação às denúncias sobre o clima organizacional, o funcionário do Mercantil do Brasil e diretor do Sindicato, Vanderci Antônio da Silva, ressaltou que lidar com essas divergências é uma tarefa complexa, uma vez que envolve aspectos pessoais. “É fundamental que o banco procure, o mais rápido possível, a resolução de eventuais conflitos, pois atritos mal resolvidos podem trazer inúmeros problemas para a empresa. Queda na qualidade do trabalho, ineficiência no atendimento ao cliente, clima organizacional negativo, rivalidades e disputas são apenas alguns exemplos”, destacou.

O Sindicato estará sempre mobilizado e atento para atuar frente a qualquer situação que possa fugir ao controle no Call Center do Mercantil.

 

Fonte: Sindicato dos Bancários de BH e Região

 

Compartilhe: