A partir desta segunda-feira 4 de janeiro, o sistema de compensação de horas no Itaú voltou a ser mensal. O período de acúmulo de horas negativas, conhecido como banco de horas, encerrou-se em 31 de dezembro de 2020, e o saldo acumulado deverá ser compensado até dezembro de 2021. Neste mês de  janeiro, a Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf-CUT) e a Comissão de Organização dos Empregados (COE) do Itaú se reúnem com o banco para definir as regras de compensação.

Jair Alves, coordenador da COE do Itaú, aconselha aos bancários que tenham qualquer problema na compensação das horas, para procurar o Sindicato que irá repassar ao banco.

Grupo de risco

Os trabalhadores que se declararam como grupo de risco para Covid-19 e ainda estão afastados do trabalho presencial deverão enviar uma declaração médica detalhada e atualizada descrevendo o quadro de saúde e sua gravidade até o próximo dia 15 de janeiro.

Com base na documentação, será avaliada pela Área de Saúde a manutenção do afastamento ou o retorno ao trabalho. Até essa definição, a partir desta segunda-feira (4) as faltas registradas por esses colaboradores serão abonadas pelos gestores.
Não devem enviar a documentação: gestantes, pessoas com 60 anos ou mais e pessoas com câncer, transplantadas ou que fazem uso de medicamento imunossupressores, pois devem continuar afastados do trabalho presencial automaticamente.

Fonte: Sindicato dos Bancários de BH e Região com Contraf-CUT

Compartilhe: