Representantes da Contraf-CUT, da CUT e de diversos sindicatos de servidores públicos se reuniram na tarde desta quarta-feira, 18, com o ministro do Planejamento, Nelson Barbosa, e com o secretário de Relações de Trabalho do Ministério, José Lopes Feijó, para discutir o PLS 555/2015, que trata do Estatuto das Estatais. No encontro, realizado em Brasília, Barbosa disse que o governo está atento à discussão no Congresso e designou dois assessores diretos para conversar com as entidades e definirem uma agenda conjunta de ações em relação à tramitação da proposta.

Os trabalhadores avaliaram como positivo o interesse do ministro em buscar uma interlocução com o Congresso Nacional. Para os representantes dos empregados em empresas públicas, um projeto desta abrangência não pode tramitar sob urgência e nem ser aprovado sem ser amplamente discutido com a sociedade.

Entre os problemas da proposta, está o vício de iniciativa, já que questões dessa natureza devem ser propostas pelo Executivo. Além disso, a transformação de toda empresa pública em Sociedade Anônima, na prática, abre as portas para a privatização.

As entidades representativas dos trabalhadores já realizaram debate, ato e audiência pública para tratar do projeto que tramita no Senado e esclarecer a sociedade. A intenção é ampliar a mobilização para impedir a aprovação em regime de urgência.

O PLS 555 representa uma grande ameaça à CAIXA, ao BNDES, à Petrobras, aos Correios e a outras empresas públicas federais, estaduais e municipais.

 

Fonte: Sindicato dos Bancários de BH e Região com Contraf-CUT e Fenae

Compartilhe: