É assustador o auge da pandemia que vive o país. Nos aproximamos de 300 mil mortes, a média diária de óbitos está próxima de 3 mil e o governo federal nada faz. Por isso, a CUT e demais centrais sindicais realizam nesta quarta-feira, 24, um dia de luta com Lockdown Nacional. A ideia é cruzar os braços por 24h em defesa da vida, por vacinas, auxílio emergencial de R$ 600, empregos e contra as privatizações do governo Bolsonaro.

O Sindicato faz parte desta campanha e levou carros de som às ruas de Belo Horizonte para chamar a população a aderir ao movimento. A categoria bancária é uma das mais expostas à pandemia e atua na linha de frente para atender a população. Por isso, é fundamental que todos apoiem e chamem os colegas para a mobilização.

O Dia Nacional de Luta também foi abraçado pelas frentes Brasil Popular e Povo Sem Medo. As entidades que convocam o lockdown preparam um manifesto nacional.

Ouça a mensagem ecoada pelo Sindicato nas ruas de BH:

 

 

Fonte: Sindicato dos Bancários de BH e Região com Contraf-CUT

Compartilhe: