Funcionárias e funcionários da holding Itaú Unibanco na base de BH e região aprovaram, em Assembleia Geral Extraordinária realizada nesta segunda-feira, 18, na sede do Sindicato, dois acordos coletivos de trabalho com o banco que garantem importantes avanços para os trabalhadores.

O primeiro é o Acordo Coletivo de Trabalho relativo ao Sistema Alternativo de Controle de Jornada referente aos exercícios de 2017 e 2018. O documento regulamenta o sistema de ponto eletrônico e conta com uma importante conquista, exclusiva dos bancários de BH e região, em sua cláusula 5ª.

“Esta cláusula garante que o Sindicato dos Bancários de BH e Região, representando os bancários do Itaú, tenha acesso de forma imediata e sem restrições às folhas de ponto de qualquer funcionário. Desta forma, podemos garantir mais transparência e que os direitos dos trabalhadores sejam respeitados”, afirmou o funcionário do Itaú e diretor do Sindicato, Ramon Peres.

Já o segundo acordo aprovado é o Acordo Plano de Saúde 2018, referente a ação judicial impetrada pelo Sindicato em 2010. Entre os avanços obtidos no documento estão: a criação de um grupo de acompanhamento que realizará reuniões trimestrais para discutir melhorias no plano de saúde; a criação de um aplicativo de celular para garantir acesso dos bancários às informações sobre seu plano, assim como ao guia de médicos e hospitais; além de assegurar que bancários oriundos do Itaú possam manter filhos de até 25 anos como dependentes, podendo estes filhos permanecer, posteriormente, como agregados.

“O acordo do plano de saúde mostra, mais uma vez, que só a luta nos garante. A ação judicial impetrada pelo Sindicato em 2010 e, agora, ratificada pelo acordo coletivo de trabalho, assegura as condições do plano de saúde vigentes em 2003 para os bancários do Itaú e as condições vigentes em 2010 para os bancários oriundos do Unibanco”, ressaltou a funcionária do Itaú e diretora do Sindicato, Valdênia Ferreira.

Compartilhe: